Eu, Youtuber – Nome para o canal

escolher-disciplina-2fase-exame-oab

Afinal, por que é tão importante ter um nome legal?

Porque da mesma forma que nossos nomes nos dão personalidade, o nome do seu canal precisa dar personalidade à sua ideia.

Vale levar em consideração:

-Se você é uma pessoa já bem conhecida nas redes sociais, com grande interação e seguidores, talvez seja interessante manter o seu próprio nome no canal, pois assim será mais fácil de te acharem.

– Se você quer um nome criativo, lembre-se que ele deve ter algum sentido com a ideia do seu canal. Vamos imaginar um canal de tutoriais de maquiagem chamado ‘Da minha cozinha para a sua’; um canal de Games chamar ‘Meu mundo make-up’… Tem algo fora do lugar aí, né?!

Lembre-se sempre que esse nome será uma marca na qual você terá que vender sua imagem, seu conteúdo, seu perfil.

Também é interessante jogar na pesquisa do Youtube para ver se existem canais com o mesmo nome, ou se é uma expressão ou palavra que traz muito conteúdo já conhecido, o que dificultaria sua visibilidade.

Detalhe, pessoas, não façam tudo correndo! Anotem nomes legais, características suas, adjetivos (brainstorming) e tentem ir linkando uma palavra na outra, chegar em uma palavra só… vocês que decidem! Afinal, o canal é de vocês…

Mas pensem direitinho. Se a ideia é tirar renda com o canal algum dia, vale gastar um tempinho planejando metas, características e achando um nome bem legal 🙂

Boa sorte!

Até o próximo post! :*

 

logoyoutuber

Advertisements

Lançando a Novidade!

capanovidade.jpg

Eai, pessoas! Tudo bem?

Hoje foi o dia que decidi divulgar o blog lá no Jubaloo e nas páginas no Facebook… Clique Aqui para assistir

Então agora é pra valer! Aproveitem pra já darem uma lida nos posts daqui, que a tendência é cada vez mais ter conteúdo novo.

Ainda essa semana teremos o quadro ‘Eu, Youtuber’ – Escolhendo o nome do canal!

Ansiosos? 😀

Até mais :*

logopequeno

Eu, Youtuber – Como começar?

289450465_47ce06a66b

O começo é sempre o mais difícil, por diversos fatores: medo, insegurança, incerteza, falta de recursos, entre muitos outros. Como enfrentar tudo isso? A resposta já está na pergunta: ENFRENTE!

A internet nos dá a oportunidade de atingir todos os tipos de pessoas com o nosso conteúdo, com certeza não serão todos que concordarão com a sua opinião, mas é mais importante focar em quem te apoia e gosta de você. Se você tem uma ideia e aposta que ela pode dar certo, é seu dever realizá-la e ver os resultados que ela pode trazer. Não tenha medo de se expressar, de ser quem é. A internet vai te dar voz, e é só não ter medo de falar 🙂

‘Mas Jú, eu não tenho câmera, nem tripé, e não manjo de edição.’

É claro que o seu conteúdo tem que ter qualidade, mas já viu como os grandes youtubers começaram?

post2

Muito dificilmente alguém começa com a melhor câmera, com um super cenário e uma edição perfeita. É comum as pessoas se descobrirem na medida que vão testando e experimentando, mas pra isso é preciso começar, né?

Coloca sua câmera em cima de livros, ou o celular com a almofada segurando pra não cair pra trás, mas não deixe de tentar. Hoje em dia são tantos canais que estão crescendo, que nos prova que existe público pra todo tipo de conteúdo (o que dificulta a velocidade desse processo para ganhar visibilidade, mas faz parte), então bora jogar o medo de lado e começar seu canal?

Os próximos posts desse quadro vão ajudar um pouquinho no passo a passo, na escolha do nome, vinheta, etc, etc.. 🙂

Então já vai anotando suas ideias aí, que semana que vem eu volto com o ‘Eu, Youtuber’, pra te ajudar mais um pouquinho!

Até mais, pessoas!

logoyoutuber

 

Meu 1º vídeo

 

postju

Foi na roça…. perdeu o sinal!  Clique aqui para assistir

Esse foi o meu primeiro vídeo, não no Jubaloo…

Na verdade, meu canal se chamava ‘Jú Rattis’. Após passar um bom tempo assistindo a vídeos e observando alguns youtubers com aquela sensação de: “E se eu fizesse um canal também?” (Eu, que sempre adorei editar vídeos e criar coisas novas), finalmente tomei coragem. Assisti a um vídeo do youtuber e viner, Cameron Dallas, encorajando o pessoal de começar, e utilizar a #StartTag. Ele retuitaria alguns links no Twitter e etc…

Acabou que recebi uma advertência com dois vídeos no ar, por conta de um terceiro vídeo aleatório que eu tinha postado, e meu canal ficou impossibilitado de monetizar os vídeos, foi quando decidi começar do zero de novo, com o Jubaloo. Mas essa história eu conto depois, ok?!

Criei uma vinheta super simples, ainda meio sem jeito e sem saber o que de fato eu queria fazer e pensei em algum tema que fosse fácil de gravar, pois não tinha cenário, luz, tripé… só eu e a câmera. Decidi então usar a roça, que vou com certa frequência.

Anotei tudo o que seria falado e filmado, e acho até que me saí bem para um primeiro vídeo, sabe? Eu, que sou levemente desastrada com as coisas, decidi manter as cenas que não estavam planejadas, para dar um tom mais engraçado e me deixar mais à vontade ao editar.

Pra gravar a introdução e o fim… Nossa mãe! Que dificuldade absurda! hehe …  Gravei em dois lugares diferentes, morrendo de vergonha, mas finalmente achei um cantinho legal.

Não sabia como dar ‘oi’, tinha hora que ventava, um cachorro surgiu do nada pra brincar comigo, e pra ajudar minha falta de jeito com a câmera, um galo decidiu interromper toda hora que eu começava a falar! Meu namorado rindo comigo daquela situação e eu pensando: “Tou vendo o milagre que vai ter que acontecer nessa edição.”

jupost2

Resumo: O Cameron não retuitou o meu link, apesar de eu ter colocado legenda em inglês, demorei horas pra editar, pra definir como seria a edição, e fiquei muito feliz com o resultado, e certa de que investiria meu tempo em produzir conteúdo pra internet, cada vez mais a vontade com a câmera, sem medo de errar o roteiro e me divertindo MUITO!

Ufa!

 

Até o próximo post, pessoas! Se inscrevam no canal!

logopequeno